Skip to content
Caravela Virtual

Nem sempre somos o destino

24 de abril de 2019

Nem sempre somos o destino
Tudo é temporário, nossas emoções, pensamentos, pessoas, cenários. Não fique tão apegado, apenas deixe fluir. Uma pessoa apegada perde o que a vida tem de melhor para ofertar (Frei Jaime). Quando entendemos a natureza passageira das coisas evitamos certos sofrimentos desnecessários e conseguimos viver a transitoriedade do mundo com maior proveito. Ao invés de lamentar as partidas passamos a agradecer mais as PASSAGENS. Algumas pessoas são a viagem, não o destino. E não é o tempo que determina a importância de cada pessoa na nossa vida, mas o que elas vieram nos ENSINAR (Rana Vitória). Ninguém é por acaso. Cada pessoa que passa em nossas vidas nos torna diferentes. Você perceberá que existe um propósito em conhecer cada pessoa que você conhece (Hudson M.). Todos aqueles que se vão, não vão sós e nem nos deixam sós. Sempre deixam um pouco de si e levam um pouco de nós (Antoine de Saint-Exupery). Todo encontro é um laboratório alquimico que acorda, desperta e remexe um conjunto de sentimentos necessários para a próxima etapa da nossa vida (A. Desconhecido). Ninguém cruza o nosso caminho por acaso e nós não entramos na vida de alguém sem nenhuma razão (Letícia Thompson). Se você prestar atenção irá perceber que TUDO na vida é um professor. SOU GRATA e guardo com muito carinho a magia de cada um desses encontros e, principalmente, cada ensinamento oferecido no momento específico (Rana Vitória). Como um castelo de areia, tudo é temporário. Construa, cuide, aproveite, mas quando chegar a hora, desapegue-se (Jack Kornfield). Você não sofre porque as coisas são impermanentes. Você sofre porque as coisas são impermanentes e você pensa que elas são permanentes (Thich Nhat Hanh). Devemos sim exercitar o desapego, não o desamor.